Segunda-feira, 23 de Novembro de 2009

Quito elimina patentes de los medicamentos

Por: DPA
Fecha de publicación: 25/10/09

 

Quito, 24 de octubre. El gobierno de Ecuador hizo público hoy un decreto presidencial con el que eliminó las patentes de más de 2 mil medicamentos e instituyó un sistema de licencias obligatorias para reforzar su producción nacional.

Hace una semana, el presidente Rafael Correa anunció esta medida, inicialmente prevista para productos farmacéuticos, pero después incluyó varios agroquímicos. El Instituto Ecuatoriano de Propiedad Intelectual informó que la decisión se ampara en el acuerdo de la Organización Mundial de Comercio sobre Aspectos de Derechos de Propiedad Intelectual Relacionados con el Comercio.

 

Fonte: Aporrea

Temas:
publicado por Rojo às 10:42
link do post | comentar | favorito
|

Informação Alternativa



Subscrever feeds

Sigam-nos no Facebook

Objectivos do Blogue

1) Apoiar a Revolução Venezuelana
2) Promover o carácter socialista da revolução
3) Combater a desinformação dos meios de comunicação capitalistas

Comentários recentes

A campanha Tirem As Mãos Da Venezuela voltou a est...
nice very thanks ver isto é bastant mt bom.. esse ...
A propósito da Venezuela, tivemos de fazer um tack...
É uma vergonha...Em Évora existe um call-center qu...
Este novo look é um espetáculo!
Olá, estou a estudar Português e eu aconteceram em...
É assim dessa forma enérgica e sem papas na língua...

Pesquisar neste blog

 

Temas

todas as tags

Ligações

participar

participe neste blog

Venezuela:

Área Total - 916.445 km²
(quase 10 vezes a área de Portugal)

População - cerca de 28 milhões
(quase 3 vezes Portugal)

PIB per capita -11.388 dólares (2008)
(em Portugal é de 22000 dólares)

Inflação: 25,1% (acumulada 2009)

Taxa de Desemprego:
6,6% (acumulado 2009)
7,5% (Nov2009)
8,1% (Out2009)
8,4% (Set2009)
8% (Ago2009)
8,5% (Jul2009)


Salário Mínimo:
1200 bolívares (206 / 461 euros) - (Jan2010)
967,50 Bolívares (313 Euros) - (Dez2009)


Índice de Pobreza: 24% (55% em 2003)
Índice de Pobreza Extrema: 7% (25% em 2003)


Mortalidade Infantil: 13,7 por cada 1.000 nascimentos (em 1998 era 26)

Esperança média de vida - 74 anos (72 em 1998)