Terça-feira, 15 de Dezembro de 2009

O que você nunca viu na televisão sobre a Colômbia: a Colômbia é um regime Ditatorial e Mafioso

Estão na ordem do dia, as supostas ameaças de guerra que Hugo Chávez tem feito à Colômbia. Esta Colômbia que se refere na televisão não parece ter cara nem passado, não parece ser o maior produtor mundial de cocaína, não parece ser um regime mafioso que lidera o assassinato de sindicalistas a nível mundial e onde assumir-se comunista é uma sentença de morte.

 

Esta Colômbia, suposta vítima que aparece na televisão, não parece estar a instalar 7 novas bases militares norte-americanas com os mais sofisticados armamentos e aviões de combate e também não parece ser a Colômbia que invadiu o território do Equador matando guerrilheiros das FARC e também civis indefesos e depois invadiu também território venezuelano, embora sem deixar cadáveres.

 

A televisão e a restante imprensa burguesa em Portugal, procuram omitir que a Colômbia é governada por um tal de Álvaro Uribe, um fascista tão tolerante com Chávez (a quem chama frequentemente de "ditador comunista") como Hitler era com o Partido Comunista Alemão - mas claro de comunistas em campos de concentração também não reza a "história oficial". Álvaro Uribe faz imensos discursos inflamados contra a Venezuela, mas desses "não reza a história".

 

Video: a credebilidade de Uribe

 

Uribe o narco

 

Álvaro Uribe tem uma biografia tão sombria que a sua cara aparecer na televisão, torna muito complicado de sustentar a fábula do "regime colombiano" vítima de ameaças de Chávez. Vamos lá falar um pouco sobre isso.

 

Começemos pelo mais suave, a biografia da viúva do falecido Pablo Escobar, refere Álvaro Uribe como um amigo íntimo do mais lendário mafioso narco-traficante colombiano (Pablo Escobar). Podemos também referir que o nome de Álvaro Uribe (o actual Presidente da Colômbia e não outro) está numa lista dos mais procurados narco-traficantes a nível mundial de 1991, elaborada pelos serviços secretos norte-americanos (CIA), com o número 82.

 

Uribe o paramilitar

 

Mas há mais, Uribe está associado aos grupos paramilitares colombianos pelo mega-processo judicial chamado "Parapolítica". Os paramilitares colombianos são grupos de extrema-direita conhecidos por causarem as piores atrocidades e violações de direitos humanos, fazendo parte da guerra do governo burguês contra as guerrilhas marxistas. Além disso os paramilitares tomaram conta do negócio do narcotráfico no país depois do assassinato dos principais líderes do carteis (as famílias mafiosas que anteriormente dominavam o negócio da droga).

 

A investigação da "Parapolítica" descobriu cerca de 70 parlamentares colombianos vinculados aos paramilitares, mas também outras figuras do Estado colombiano como governadores regionais, presidente de câmara, militares e até nos serviços secretos colombianos. Uma das descobertas foi que organismos do Estado, desde o parlamento aos serviços secretos eram colocados ao serviço dos paramilitares, outra descoberta foi que altas figuras do Estado receberam pagamentos por negócios do narcotráfico. Foram feitas dezenas de prisões relacionadas com o caso e a popularidade de Álvaro Uribe desceu a pique. O escândalo envolveu parlamentares sobretudo da coligação de partidos fascista que apoia Álvaro Uribe e incluiu familiares e conselheiros muito próximos do presidente colombiano.

 

Além disso há declarações públicas de alguns chefes paramilitares de que "apoiaram" (com a intimidação das populações a votar em Uribe) a  eleição de Álvaro Uribe.

 

Uribe o general fascista

 

Apesar de não cumprir a promessa eleitoral que acabaria com as guerrilhas em poucos anos, Uribe levou a luta contra as guerrilhas marxistas colombianas (as FARC e o ELN) a níveis de alta carnificina. O caso dos "falsos positivos" revelou à opinião pública colombiana a que extremo Uribe quer cantar vitória na "guerra contra as FARC". "Falsos positivos" refere-se à descoberta da identidade de dezenas de cadáveres que o exército colombiano apresentou como guerrilheiros abatidos - quais troféus de caça - mas que se veio a descobrir serem jovens civis que foram raptados, assassinados e vestidos com a farda guerrilheira pra fins de propaganda. Actualmente à cerca de 1000 casos possíveis "falsos positivos" a serem investigados pela procuradoria-geral colombiana.

 

Uribe o "democrata" corrupto

 

Outro escândalo foi o caso chamado de "Ydispolitica". Ydispolitica é o nome dao ao escândalo político surgido na Colômbia em Abril de 2008 por causa das declarações da ex representante da Câmara (parlamentar) Yidis Medina que admitiu ter recebido ofertas de dádivas da parte de funcionários do governo colombiano a troco do seu voto favorável ao projecto de reforma constitucional que permitiu a Álvaro Uribe Vélez candidatar-se a um segundo mandato presidencial.

 

A nova guerra da Colômbia

 

Ultimamente a Colômbia tem se dedicado a várias provocações contra o governo bolivariano de Hugo chávez. A recente descoberta de que houve um plano envolvendo paramilitares colombianos, com a conivência do governo colombiano, para assassinar o Presidente Chávez fez a Venezuela cortar progressivamente relações comerciais e diplomáticas com a Colômbia. Então agora a Colômbia vem com uma ridícula acusação de que a Venezuela lhe está a aplicar um embargo económico. Chávez respondeu: "a Venezuela importa produtos de quem quiser".

 

Desde então as incursões de paramilitares na Venezuela não têm parado de crescer. Os paramilitares em território venezuelano têm assassinado soldados e camponeses venezuelanos (estes últimos como serviço prestado aos latifundiários venezuelanos), mas também estão a tentar expandir o negócio da produção e distribuição da droga para dentro da Venezuela.

 

Enquanto isso o ministro da guerra colombiano incitou ao assassinato de militantes do Partido Comunista Colombiano (recorde-se que Uribe também chama a Chávez de comunista) por causa de um encontro de grupos de esquerda solidários com as FARC que decorreu em Caracas.

 

Numa outra provocação colombina, o governador da província venezuelana de Mérida denunciou que o Consulado da Colômbia esteve envolvido em distúrbios causados pela oposição de direita em conjunto com paramilitares colombianos.

 

Também é notícia que “desde 1976 houve mais de 500 mil casos de desaparecimento forçado de pessoas na Colômbia” e descoberta de mais uma fossa comum com cerca de 2000 cadáveres vítimas do conflicto armado colombiano e da guerra suja dos governos burgueses contra as guerrilhas (estima-se que há entre 10 mil e 30 mil mortos em fossas comuns). Esta é a "Democracia Colombiana", eu chamo-lhe Ditadura Capitalista para não dizer Fascista.

 

Video: Um protesto no Funchal, Madeira, contra as Bases Militares dos EUA na Colômbia

 

Por isso dizemos basta de Uribe! Basta de Fascismo! Basta de Imperialismo!

 

Fontes: Várias, Wikipedia, Aporrea, Rede Voltaire, ANNCOL Brasil, Youtube

publicado por Rojo às 13:42
link do post | comentar | favorito
|

Informação Alternativa



Subscrever feeds

Sigam-nos no Facebook

Objectivos do Blogue

1) Apoiar a Revolução Venezuelana
2) Promover o carácter socialista da revolução
3) Combater a desinformação dos meios de comunicação capitalistas

Comentários recentes

A campanha Tirem As Mãos Da Venezuela voltou a est...
nice very thanks ver isto é bastant mt bom.. esse ...
A propósito da Venezuela, tivemos de fazer um tack...
É uma vergonha...Em Évora existe um call-center qu...
Este novo look é um espetáculo!
Olá, estou a estudar Português e eu aconteceram em...
É assim dessa forma enérgica e sem papas na língua...

Pesquisar neste blog

 

Temas

todas as tags

Ligações

participar

participe neste blog

Venezuela:

Área Total - 916.445 km²
(quase 10 vezes a área de Portugal)

População - cerca de 28 milhões
(quase 3 vezes Portugal)

PIB per capita -11.388 dólares (2008)
(em Portugal é de 22000 dólares)

Inflação: 25,1% (acumulada 2009)

Taxa de Desemprego:
6,6% (acumulado 2009)
7,5% (Nov2009)
8,1% (Out2009)
8,4% (Set2009)
8% (Ago2009)
8,5% (Jul2009)


Salário Mínimo:
1200 bolívares (206 / 461 euros) - (Jan2010)
967,50 Bolívares (313 Euros) - (Dez2009)


Índice de Pobreza: 24% (55% em 2003)
Índice de Pobreza Extrema: 7% (25% em 2003)


Mortalidade Infantil: 13,7 por cada 1.000 nascimentos (em 1998 era 26)

Esperança média de vida - 74 anos (72 em 1998)