Sábado, 21 de Março de 2009

Governador venezuelano chavista anuncia a nacionalização de indústria de sardinhas

Nota: Não tem sido muito habitual que um chavista eleito num cargo importante tome medidas muito revolucionárias, exceptuando o próprio Chávez. Agora descobri uma excepção: o governador do estado Sucre, Enrique Maestre. Ele acaba de nacionalizar uma empresa colocando a defesa dos direitos dos trabalhadores como prioridade. Camarada Chávez, põe os olhos no governador Maestre, porque ele é um verdadeiro revolucionário!

 

Durante uma reunião realizada nesta quinta-feira (19/03/2009) com os trabalhadores da processadora de sardinhas, Conservas Alimenticias La Gaviota,, o governador do estado Sucre (Venezuela), Enrique Maestre, pediu a expropiação por parte do Governo Nacional da dita empresa, localizada na cidade de Cumaná, especificamente na comunidade Caigüire dessa região.

Maestre assinalou que o governo regional que dirige, conjuntamente com o processo revolucionário que lidera o presidente Hugo Chávez, não tolerarão empresas capitalistas que actuem com selvajaria contra os trabalhadores, como é o caso de “La Gaviota”, indústria que decaiu 30% na sua produção, graças às más acções exercidas pelos seus proprietários, que se negam a pagar as diferentes dívidas que por lei correspondem aos trabalhadores como: o Seguro Social, o Seguro de Hospitalização e Maternidade, prestações sociais justas, Uniformes, horas extras, entre outras, a mais de 260 operários que laboram nessa companhia.

Destacou o mandatário regional que em vista da grave crise em que se encontram os trabalhadores da processadora industrial, o ministro do Poder Popular para a Agricultura e Terras, Elías Jaua, conjuntamente com servidores públicos do governo de Sucre, conformarão uma equipa especializada para iniciar a expropiação da fábrica, e posteriormente realizar uma avaliação da empresa, em que serão descontados aos proprietários da fábrica, os passivos laborais que devem desde há vários anos aos empregados.

“Vamos iniciar um processo e é o que propusemos ao Presidente Chávez, para expropiar definitivamente à processadora de sardinhas La Gaviota. Primeiro faremos os cálculos dos passivos laborais, e uma vez que se faça a avaliação das instalações, a essa avaliação descontaremos os passivos laborais que se devem aos trabalhadores que estiveram nessa indústria trabalhando por mais de 50 anos” acrescentou.

Disse que depois, "se é que lhes vamos pagar algo aos empresários oligarcas, porque acho que vão ficar a dever aos trabalhadores, se lhes pagará. A partir desse momento, faremos desta empresa que se chama hoje La Gaviota, mas mudaremos lhe o nome, para fazer dela a primeira empresa enlatadora de sardinhas socialista do estado Sucre”, concluiu.

 

Fonte: Aporrea

 

Notícia relacionada: Chávez acelera nacionalização do Banco da Venezuela (entidade privada filial do Banco Santander)

Fonte: Aporrea

publicado por Rojo às 13:27
link do post | comentar | favorito
|

Informação Alternativa



Subscrever feeds

Sigam-nos no Facebook

Objectivos do Blogue

1) Apoiar a Revolução Venezuelana
2) Promover o carácter socialista da revolução
3) Combater a desinformação dos meios de comunicação capitalistas

Comentários recentes

A campanha Tirem As Mãos Da Venezuela voltou a est...
nice very thanks ver isto é bastant mt bom.. esse ...
A propósito da Venezuela, tivemos de fazer um tack...
É uma vergonha...Em Évora existe um call-center qu...
Este novo look é um espetáculo!
Olá, estou a estudar Português e eu aconteceram em...
É assim dessa forma enérgica e sem papas na língua...

Pesquisar neste blog

 

Temas

todas as tags

Ligações

participar

participe neste blog

Venezuela:

Área Total - 916.445 km²
(quase 10 vezes a área de Portugal)

População - cerca de 28 milhões
(quase 3 vezes Portugal)

PIB per capita -11.388 dólares (2008)
(em Portugal é de 22000 dólares)

Inflação: 25,1% (acumulada 2009)

Taxa de Desemprego:
6,6% (acumulado 2009)
7,5% (Nov2009)
8,1% (Out2009)
8,4% (Set2009)
8% (Ago2009)
8,5% (Jul2009)


Salário Mínimo:
1200 bolívares (206 / 461 euros) - (Jan2010)
967,50 Bolívares (313 Euros) - (Dez2009)


Índice de Pobreza: 24% (55% em 2003)
Índice de Pobreza Extrema: 7% (25% em 2003)


Mortalidade Infantil: 13,7 por cada 1.000 nascimentos (em 1998 era 26)

Esperança média de vida - 74 anos (72 em 1998)