Segunda-feira, 6 de Setembro de 2010

Serão inaugurados 25 centros hospitalares na Venezuela

O Ministério do Poder Popular para a Saúde prepara a inauguração de pelo menos 25 centros de cuidados hospitalares totalmente novos em todo o país, como parte dos objectivos orientados para a ampliação da rede hospitalar venezuelana.

Os 25 centros incluem maternidades, clínicas populares e hospitais gerais.

A titular do Ministério, Eugenia Sader, referiu-se a este assunto no domingo durante uma entrevista especial com a Venezolana de Televisión, onde mencionou as cifras mais importantes do balanço obtido a partir dos recursos investidos pela Administração do presidente Hugo Chávez Frías.

Sader disse que a rede hospitalar venezuelana é constituída por 14 mil instituições, e que o aumento de centros concretizou-se especialmente nos que se dedicam aos cuidados secundários.

“Em 1998, a Venezuela contava com 861 centros deste tipo. Em 2010 a mesma cifra subiu para 5 426, isto é, a rede de cuidados secundários cresceu mais de 500%”, assinalou.

A rede de cuidados secundários foi fortalecida com a criação da Missão Barrio Adentro, que na sua segunda etapa acrescentou à estrutura hospitalar venezuelana 515 centros de diagnóstico especial (CDI); 561 salas de reabilitação e 32 centros de alta tecnologia.

As ópticas populares e os centros de cuidados dentários incluem-se nessa rede.

Saúde Venezuela

Impacto na qualidade de vida

 

Os recursos investidos no crescimento da estrutura hospitalar através da rede Barrio Adentro (I, II, III y IV), e noutras missões especializadas do sector da saúde, como a Milagro (cuidados oftalmológicos), Sonrisa (dentários) e José Gregorio Hernández (deficiência física e mental), manifestam-se em indicadores sociais específicos.

Por exemplo, a taxa de mortalidade infantil na Venezuela era de 26 por mil em 1998. Isto é, de mil nascimentos, 26 morriam antes de completar um ano. Doze anos depois, o mesmo indicador situa-se nos 14 por mil.

No que respeita à esperança de vida para os venezuelanos, esta subiu de 72 anos em 1998 para 74 em 2010.

“Estes indicadores de vida são resultado de políticas específicas. O acesso a uma alimentação de qualidade e o controlo de doenças preveníveis por vacinação fazem parte dessas políticas”, acrescentou Sader.

 

Acesso massivo a serviços de alto custo no sector privado

 

Outra conquista importante dos esforços efectuados no sector da saúde traduz-se no fácil acesso que os venezuelanos têm a serviços que se praticam em clínicas privadas com preços impagáveis para a maioria das pessoas.

Mediante a Missão Milagro, 1 milhão e 179 mil pessoas foram tratadas pela sua miopia ou outros problemas oftalmológicos.

Dessas pessoas, 386 mil foram trazidas de outros países da América Latina. A colocação de uma lente intra-ocular, que se inclui nas intervenções cirúrgicas da Missão Milagro, todas gratuitas, custa aproximadamente 10 mil bolívares [cerca de 1800 euros] numa clínica privada, segundo Sader.

Sete milhões de pessoas beneficiaram dos serviços das ópticas populares.

Através da Missão Sonrisa, foram colocadas gratuitamente 38.327 próteses dentárias a pessoas de escassos recursos. O custo de uma só prótese praticado no mercado fica entre os 2 e os 3 mil bolívares [entre 360 e 540 euros].

Outra referência destacada são os serviços do hospital de Cardiologia Infantil Dr. Gilberto Rodríguez Ochoa, onde 4 282 crianças venezuelanas e de outras nacionalidades foram intervencionadas e tratadas a cardiopatias congénitas. Uma intervenção deste tipo custaria à volta de 50 mil bolívares [9 mil euros], no mínimo, num centro de saúde privado.

 

 

Texto retirado de AVN.

Temas: ,
publicado por Alexandre Leite às 12:00
link do post | comentar | favorito
|

Informação Alternativa



Subscrever feeds

Sigam-nos no Facebook

Objectivos do Blogue

1) Apoiar a Revolução Venezuelana
2) Promover o carácter socialista da revolução
3) Combater a desinformação dos meios de comunicação capitalistas

Comentários recentes

A campanha Tirem As Mãos Da Venezuela voltou a est...
nice very thanks ver isto é bastant mt bom.. esse ...
A propósito da Venezuela, tivemos de fazer um tack...
É uma vergonha...Em Évora existe um call-center qu...
Este novo look é um espetáculo!
Olá, estou a estudar Português e eu aconteceram em...
É assim dessa forma enérgica e sem papas na língua...

Pesquisar neste blog

 

Temas

todas as tags

Ligações

participar

participe neste blog

Venezuela:

Área Total - 916.445 km²
(quase 10 vezes a área de Portugal)

População - cerca de 28 milhões
(quase 3 vezes Portugal)

PIB per capita -11.388 dólares (2008)
(em Portugal é de 22000 dólares)

Inflação: 25,1% (acumulada 2009)

Taxa de Desemprego:
6,6% (acumulado 2009)
7,5% (Nov2009)
8,1% (Out2009)
8,4% (Set2009)
8% (Ago2009)
8,5% (Jul2009)


Salário Mínimo:
1200 bolívares (206 / 461 euros) - (Jan2010)
967,50 Bolívares (313 Euros) - (Dez2009)


Índice de Pobreza: 24% (55% em 2003)
Índice de Pobreza Extrema: 7% (25% em 2003)


Mortalidade Infantil: 13,7 por cada 1.000 nascimentos (em 1998 era 26)

Esperança média de vida - 74 anos (72 em 1998)