Quarta-feira, 15 de Abril de 2009

A Inflação na Venezuela está finalmente a descer

A Inflação na Venezuela é uma dor de cabeça de governos venezuelanos desde há décadas. Um problema muito anterior à época de Chávez. Contudo é importante estar alerta para este problema e o ano de 2008 mostrou um nível de Inflação verdadeiramente preocupante de 30,9% - a Inflação nos governos de Chávez desde 1998 variou entre 12% e 34% uma média bem menor que a dos 4 anteriores presidentes em que essa variação se situou entre os 15% e 103% (dados Wikipédia e Banco Central da Venezuela).

 

A Inflação como dizem habitualmente os manuais de Economia, dentro do Sistema Capitalista, funciona como uma consequência (subproduto) do Crescimento Económico. Como o Crescimento Económico na Venezuela de Chávez tem sido grande e constante a Inflação tem se avolumado. No caso da Venezuela a ascensão e queda dos preços do petróleo desde as crises petrolíferas de 1973 e 1980 provocaram muita inflação ora por excesso de divisas ora por escassez de divisas. Mas, manuais de Economia Capitalista aparte, a situação real que acontece no território venezuelano é que os capitalistas venezuelanos obrigados a prescindir de parte dos lucros pela arrecação de impostos por parte do Estado Bolivariano e parte dos lucros para a crescente maré grevista e de luta de classes da classe trabalhadora venezuelana que lhes arranca aumentos salariais, usam e abusam da especulação (Inflação artificial) com os preços dos produtos para aumentar as margens de lucro.

 

A resposta do Governo da Revolução Venezuelana neste sector tem sido eficaz (embora pudesse ser melhor ainda). A nomeação - este ano - do presidente do Indepabis (Instituto de Defesa do Consumidor da Venezuela), Eduardo Samán, como Ministro do Comércio provocou um reforço muito forte ao combate do Estado à Inflação artificial e especulativa dos Capitalistas. Eduardo Samán é um dos quadros mais consequentes e ligados ao povo da Revolução (ele personifica a ala esquerda dos líderes Bolivarianos). Com intervenções massivas de organismos de Estado e a punição com muitas multas, os Capitalistas venezuelanos ficaram com mais dificuldades de extrair os lucros exorbitantes ao povo venezuelano.

 

É de ressaltar a este respeito que o maior crescimento da Inflação regional da Venezuela se regista ultimamente na cidade de Maracaíbo (Inflação de 1,6% em Março), capital do estado de Zulia, o principal bastião da Direita venezuelana. Onde a Direita governa, os patrões tem rédea solta para espoliar o povo.

 

No entanto no meu entender ainda falta nacionalizar os grandes monopólios do sector alimentar, a única solução definitiva para estes problemas da Inflação especulativa.

 

Entretanto cabe sublinhar alguns números recentes que mostram algumas melhorias. Em Março de 2009 registou-se na Venezuela uma Inflação mensal de 1,2% a mais baixa dos últimos 15 meses - um indicador que o 2008 muito negativo neste indicador económico não se repetirá.

 

O Banco Central da Venezuela (BCV) relata que a Inflação acumulada para o primeiro trimestre de 2009 é de 4,8%, três pontos mais baixa que a registada no mesmo período de 2008, quando alcançou os 7,1%. Isto significa que se a Inflação trimestral se mantivesse neste nível de 4,8% se encerraria o ano com uma Inflação anual de 19%. Uma significativa redução do nível de 30% verificado em 2008.

 

No entanto como disse, estes níveis altos de Inflação de 2 dígitos, continuaram a não ser que se avance na solução definitiva: nacionalizar o sector alimentar industrial e comercial sob controle democrático dos trabalhadores.

 

Fonte: Aporrea

Temas:
publicado por Rojo às 10:40
link do post | comentar | favorito
|

Informação Alternativa



Subscrever feeds

Sigam-nos no Facebook

Objectivos do Blogue

1) Apoiar a Revolução Venezuelana
2) Promover o carácter socialista da revolução
3) Combater a desinformação dos meios de comunicação capitalistas

Comentários recentes

A campanha Tirem As Mãos Da Venezuela voltou a est...
nice very thanks ver isto é bastant mt bom.. esse ...
A propósito da Venezuela, tivemos de fazer um tack...
É uma vergonha...Em Évora existe um call-center qu...
Este novo look é um espetáculo!
Olá, estou a estudar Português e eu aconteceram em...
É assim dessa forma enérgica e sem papas na língua...

Pesquisar neste blog

 

Temas

todas as tags

Ligações

participar

participe neste blog

Venezuela:

Área Total - 916.445 km²
(quase 10 vezes a área de Portugal)

População - cerca de 28 milhões
(quase 3 vezes Portugal)

PIB per capita -11.388 dólares (2008)
(em Portugal é de 22000 dólares)

Inflação: 25,1% (acumulada 2009)

Taxa de Desemprego:
6,6% (acumulado 2009)
7,5% (Nov2009)
8,1% (Out2009)
8,4% (Set2009)
8% (Ago2009)
8,5% (Jul2009)


Salário Mínimo:
1200 bolívares (206 / 461 euros) - (Jan2010)
967,50 Bolívares (313 Euros) - (Dez2009)


Índice de Pobreza: 24% (55% em 2003)
Índice de Pobreza Extrema: 7% (25% em 2003)


Mortalidade Infantil: 13,7 por cada 1.000 nascimentos (em 1998 era 26)

Esperança média de vida - 74 anos (72 em 1998)