Segunda-feira, 22 de Junho de 2009

Cuba: '50 anos de resistência contra o imperialismo'

10 de Junho de 2009

A revolução cubana completou 50 anos em janeiro deste ano, marcando a trajetória de resistência heróica e gloriosa de um povo contra um império arrogante e criminoso. 

Por João Batista Lemos*

Hasteando a generosa bandeira do socialismo, os revolucionários enfrentaram desafios aparentemente insuperáveis, cumprindo destacar:

- O bloqueio da mais poderosa economia capitalista que o mundo já conheceu;
- A invasão da Baía dos Porcos, em 1961;
- Inúmeras chantagens e agressões, assim como tentativas de assassinar o comandante Fidel Castro;
- O “período especial” que acompanhou o colapso da União Soviética
- A ofensiva neoliberal no plano das idéias, da política e da economia.

A revolução enfrentou tudo isto. Sobreviveu e se fortaleceu garantindo notáveis conquistas no campo social e um padrão de vida modesto, mas digno para o conjunto da sua população, sem exclusão. A revolução está mais forte do que nunca, conforme acentuou o presidente Raúl Castro, e se prepara para enfrentar novos desafios, temperando e renovando na luta contra um inimigo inescrupuloso e vingativo o espírito revolucionário do povo.

Eu tive o prazer e a honra de presenciar, no 1º de Maio deste ano, o entusiasmo com que centenas de milhares de cubanos celebraram os 50 anos da revolução e os 70 anos da criação da CTC (Central dos Trabalhadores Cubanos).

Os ideais humanistas do socialismo extrapolam as fronteiras da brava ilha caribenha. Inspiram a consciência social em todo o mundo, constituem uma força poderosa que em muito contribui para manter acesa a esperança libertária da classe trabalhadora.

Os líderes da revolução cubana são porta-vozes da consciência avançada da nossa época, personalidades respeitadas, admiradas e reverenciadas pelos povos em todos os cantos do globo. No Brasil não é diferente. Neste momento, em que o capitalismo mundial vive uma das mais graves crises da sua história, o exemplo da revolução cubana ganha maior força e se projeta como uma chama do futuro, um futuro radiante, um futuro socialista.

Viva os 50 anos da revolução cubana
Viva o socialismo
Morte ao capitalismo
Morte ao imperialismo
Pelo fim do bloqueio imperialista

* João Batista Lemos é secretário adjunto de Relações Internacionais da CTB (Central dos Trabalhadores Brasileiros)

publicado por Rojo às 20:41
link do post | comentar | favorito
|

Informação Alternativa



Subscrever feeds

Sigam-nos no Facebook

Objectivos do Blogue

1) Apoiar a Revolução Venezuelana
2) Promover o carácter socialista da revolução
3) Combater a desinformação dos meios de comunicação capitalistas

Comentários recentes

A campanha Tirem As Mãos Da Venezuela voltou a est...
nice very thanks ver isto é bastant mt bom.. esse ...
A propósito da Venezuela, tivemos de fazer um tack...
É uma vergonha...Em Évora existe um call-center qu...
Este novo look é um espetáculo!
Olá, estou a estudar Português e eu aconteceram em...
É assim dessa forma enérgica e sem papas na língua...

Pesquisar neste blog

 

Temas

todas as tags

Ligações

participar

participe neste blog

Venezuela:

Área Total - 916.445 km²
(quase 10 vezes a área de Portugal)

População - cerca de 28 milhões
(quase 3 vezes Portugal)

PIB per capita -11.388 dólares (2008)
(em Portugal é de 22000 dólares)

Inflação: 25,1% (acumulada 2009)

Taxa de Desemprego:
6,6% (acumulado 2009)
7,5% (Nov2009)
8,1% (Out2009)
8,4% (Set2009)
8% (Ago2009)
8,5% (Jul2009)


Salário Mínimo:
1200 bolívares (206 / 461 euros) - (Jan2010)
967,50 Bolívares (313 Euros) - (Dez2009)


Índice de Pobreza: 24% (55% em 2003)
Índice de Pobreza Extrema: 7% (25% em 2003)


Mortalidade Infantil: 13,7 por cada 1.000 nascimentos (em 1998 era 26)

Esperança média de vida - 74 anos (72 em 1998)