Sexta-feira, 3 de Julho de 2009

No leste, alemães ainda preferem o socialismo da antiga RDA

2 DE JULHO DE 2009

A maioria dos alemães orientais continua a preferir o regime socialista da RDA à nova ordem capitalista, instaurada a partir de 9 de novembro de 1989, com a simbólica demolição do muro de Berlim.

Segundo uma pesquisa do Instituto Emnid, publicada na sexta-feira, 26 de junho, no jornal Berliner Zeitung, a maioria dos entrevistados considera que a antiga República Democrática Alemã (RDA) tinha "mais aspectos positivos que negativos".

Num universo de 1.208 pessoas, 49 por cento dos entrevistado no Leste do país responderam que "havia alguns problemas, mas globalmente vivíamos bem". Se juntarmos os oito por cento que responderam que "na RDA havia sobretudo aspectos positivos e que vivíamos felizes e melhor do que na Alemanha reunificada de hoje", concluímos que, passados 20 anos de anexação, 57 por cento da população da ex-RDA continua a defender o socialismo.

O governo alemão tentou desvalorizar as conclusões da pesquisa, dando a entender que tudo se resume a um "problema de informação". Wolfgang Tiefensee, delegado do governo federal para a "reconstrução" do Leste alemão, afirmou que os resultados "provam que tem de se continuar a falar sobre a história da RDA".

Tiefensee propôs então que as escolas falem mais do quotidiano que existia na Alemanha Oriental e da chamada "revolução pacífica" de 1989/1990.

Por outras palavras, o funcionário considera que é preciso insistir na propaganda para se poder apagar a memória de um povo. Talvez tenha razão, mas será preciso esperar mais algum tempo, pelo menos enquanto se mantiverem as atuais condições de vida, que não resistem a uma mera comparação com as existentes há 20 anos.

De fato, a "modernização" capitalista da RDA redundou numa das maiores taxas de desemprego da Europa (13,2%), quase o dobro da registada nos estados de Oeste. E com o agravamento da crise, a situação social não tende a melhorar.
 

Fonte: Jornal Avante!/Vermelho

Temas:
publicado por Rojo às 17:07
link do post | comentar | favorito
|

Informação Alternativa



Subscrever feeds

Sigam-nos no Facebook

Objectivos do Blogue

1) Apoiar a Revolução Venezuelana
2) Promover o carácter socialista da revolução
3) Combater a desinformação dos meios de comunicação capitalistas

Comentários recentes

A campanha Tirem As Mãos Da Venezuela voltou a est...
nice very thanks ver isto é bastant mt bom.. esse ...
A propósito da Venezuela, tivemos de fazer um tack...
É uma vergonha...Em Évora existe um call-center qu...
Este novo look é um espetáculo!
Olá, estou a estudar Português e eu aconteceram em...
É assim dessa forma enérgica e sem papas na língua...

Pesquisar neste blog

 

Temas

todas as tags

Ligações

participar

participe neste blog

Venezuela:

Área Total - 916.445 km²
(quase 10 vezes a área de Portugal)

População - cerca de 28 milhões
(quase 3 vezes Portugal)

PIB per capita -11.388 dólares (2008)
(em Portugal é de 22000 dólares)

Inflação: 25,1% (acumulada 2009)

Taxa de Desemprego:
6,6% (acumulado 2009)
7,5% (Nov2009)
8,1% (Out2009)
8,4% (Set2009)
8% (Ago2009)
8,5% (Jul2009)


Salário Mínimo:
1200 bolívares (206 / 461 euros) - (Jan2010)
967,50 Bolívares (313 Euros) - (Dez2009)


Índice de Pobreza: 24% (55% em 2003)
Índice de Pobreza Extrema: 7% (25% em 2003)


Mortalidade Infantil: 13,7 por cada 1.000 nascimentos (em 1998 era 26)

Esperança média de vida - 74 anos (72 em 1998)